É, desculpa se eu não ligo pro que você acha da roupa que eu visto ou do carro que eu dirijo, desculpa se eu não ligo por você achar que a carreira que eu escolhi é falta de juízo, eu já bloqueei sua opinião; e seu blá blá blá agora não passa de um zumbido, desculpa se eu sorrio de mais, se eu amo de mais, se eu como de mais, desculpa se minha felicidade te incomoda, e dai que eu me apaixono fácil? E que me apaixono todos os dias pelo mesmo cara, e dai que eu prefiro ficar no refrigerante enquanto todo mundo tá na tequila? Eu gosto das minhas escolhas!
E não adianta falar que eu vou me arrepender, por que eu não desisto fácil, e se eu me arrepender não foi por falta de tentativa, eu vou sempre tentar ter sucesso, mesmo que isso me dê ainda mais dores no joelho, por que eu sou eu mesma, e “ser eu” é minha profissão, é fulltime e me trás satisfação pessoal.
Se ser eu mesma dá dinheiro? Minha carteira não está cheia, mas também não está vazia, a gente vai vivendo como pode, mas tendo a certeza do amor próprio e a certeza de que só porque têm gente incomodada com a felicidade alheia, não quer dizer que não tenha gente que fica ainda mais feliz que a gente com nossa felicidade.
Não vou pedir desculpas, porque deveria? Eu sou completa de erros e de acertos, de qualidade e de defeitos, de amor e uma pitadinha de ódio pra temperar, de felicidade para transbordar e de gentileza para doar, eu sou completa de mim mesma e estou ocupada de mais “sendo” para me importar com essa sua negatividade.
Agora devolve minhas desculpas.
CATEGORIAS:Uncategorized

Comentários

Desculpa não me importar, mas estou ocupada de mais sendo eu mesma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *