Uncategorized

[ Livro ] Brasyl – Ian McDonald

 Título: Brasyl / Autor: Ian McDonald / Editora: Saída de Emergência / Ano: 2015 / Páginas: 416 / Nota: ♥♥♥

Sinopse: Brasyl – Três personagens. Três histórias. Três Brasis. Ligados através do tempo, do espaço e da realidade.
Marcelina
é uma produtora de TV que sai pelas ruas do Rio em busca do sucesso que
lhe trará a fama. Quando uma ideia para um programa a faz rastrear o
mais infame goleiro do futebol brasileiro, ela se envolve em uma antiga
conspiração que ameaça não só a sua vida, mas também a sua alma.
Edson
é um empresário de celebridades tentando sair das favelas de São Paulo
em um futuro não muito distante. Um encontro inesperado o faz cair no
mundo perigoso da computação quântica. Agora, sem ter para onde fugir em
um Brasil em que cada rosto e centavo são rastreados, ele precisa
salvar a própria pele.
Padre Luis Quinn é um missionário jesuíta
que vasculha as profundezas da Floresta Amazônica do século XVIII em
busca de um padre renegado que tenta estabelecer um império. Mas o que
ele encontra ali põe em xeque a sua fé e a própria realidade.
Brasyl conta a historia de três personagens situados em diferentes cidades Brasileiras. Uma futurista, reminiscente da tradição cyberpunk; outra contemporânea,
um eco dos noticiários e da febre dos reality shows; e, por fim, uma no
passado, em uma selva misteriosa e predadora, um mundo independente
dentro de uma colônia. Ligando esses três universos tão distantes e, ao
mesmo tempo tão próximos, as possibilidades se tornam consequências.

Quanto mais leio Ficção Científica, mais amor eu ganho por esse gênero. 
“Uma cidade com um coração néon. Uma cidade com incontáveis milhões
de habitantes. Uma cidade com fortunas de cortar a respiração e uma
pobreza mortificante. ….Uma cidade em que o ladrão poderia sair de uma
favela e ficar encurralado no mundo estonteante e letal da computação
quântica ilegal”
O livro não é fácil, foi um verdadeiro desafio, nunca tinha lido algo do gênero que fosse tão extenso, foi cansativo sim, mas foi uma ótima experiência, fiquei com uma baita ressaca literária quando acabei? claro.

“Uma cidade sustentada por reality shows. Uma cidade de gente que vê e que é vista…”
E essa cansaço acontece por que Brasyl não é apenas um livro, mas três, três mundos juntos em torno de quatrocentas páginas. Eu já havia lido outro livro que “vai e volta no tempo”, acho que isso me preparou um pouco para Brasyl. Imagine um livro de ação, com capoeiristas, troca de tiros e
lutas de espada. Um épico na selva. Um
livro sobre o futuro de um país dominado por telenovelas e reality
shows policiais, controlado por um sistema de vigilância que monitora,
da estratosfera, cada pessoa, cada objeto. Brasyl é tudo isso.
” Uma país de uma beleza paradisíaca. Um país de ouro e de morte. Um
país de loucura e de religião. Um país onde um padre jesuita enviado no
encalço de um padre apóstata, encontrará a fé e a realidade levadas ao
limite”
É difícil traduzir a forma como Ian escreveu, toda aquela relatividade nos pensamentos e historias, é especial, é poético, só lendo para entender.  E o melhor disso tudo, nada de clichês sobre Brasileiros, nada daqueles estereótipos criados por estrangeiros, Ian fez bem sua pesquisas para escrever sobre personagens tão nacionais, e ainda conseguir retratar costumes de épocas diferentes, sendo que esse nem é seu pais de origem.

O homem que ri sempre pode vencer o homem com raiva porque o homem com raiva é burro, age com raiva, e não com malícia.
Espero que tenham gostado da resenha, não esqueçam de conferir o livro 🙂


7 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: