Livro: Perdido em Marte / Autor: Andy Weir /  Editora: Arqueiro / Ano: 2014 / Páginas: 336 / Nota: ♥♥♥
Sinopse: Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a
pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta
vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é
abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um
terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido
e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que
conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da
chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a
desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de
engenheiro e botânico e um senso de humor inabalável , ele embarca numa
luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a
plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita
adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e,
quem sabe, sair vivo de lá. Com um forte embasamento científico real e
moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido,
impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor 
“Então, esta é a situação: estou perdido em Marte. Não tenho como me
comunicar com a Hermes nem com a Terra. Todos acham que estou morto.
Estou em um Hab projetado para durar 31 dias. (…) Então, é isso mesmo.
Estou ferrado.”
O Programa Ares tem como intuito explorar o planeta vermelho enviando
tripulantes devidamente treinados para estudar e expandir o horizonte da
raça humana. Duas missões tripuladas foram executadas com sucesso; a
terceira acabou se tornando um pesadelo.

A Ares 3 é uma missão que deveria durar dois meses em solo marciano, mas
que acabou abruptamente no sexto dia, em decorrência de uma forte
tempestade de areia com ventos de 175km/h. Em meio à inesperada
tempestade, o astronauta Mark Watney foi atingido por uma antena
arremessada em uma velocidade assustadora. O restante da tripulação,
certos de que ele tinha morrido, abortou a missão e, seguindo os
protocolos criados pela Nasa, abandonou o cadáver de Watney em Marte. 

“Foi uma sequência ridícula de acontecimentos que quase me fez morrer, e
uma sequência ainda mais ridícula que me fez sobreviver.”  
 Ferido, sozinho e sem contato com as pessoas na terra, Mark Watney está
certo de que será a primeira pessoa a morrer em marte, mas não naquele
dia.
Munido com suas habilidades em botânica e engenharia, além de um
raciocínio rápido e um humor inabalável, Mark terá que usar toda sua
inteligencia para tentar entrar em contato com a Nasa usando nada mais
que seus cálculos, sua genialidade e fita adesiva. 
Eu tenho que dizer que não gostei do livro de cara, peguei para ler porque tava todo mundo falando sobre e achei que ia ser surpreendente, achei chato no começo, quase abandonei a leitura, mas como odeio desistir das coisas me obriguei a continuar lendo e não é que fui fisgada?
Um pouco mais pra frente a historia toma um rumo bem interessante e acabou me prendendo, demorei um pouco para finalizar a leitura porque não tinha “engatado a marcha” ainda, mas gostei do livro no geral, ainda vou ver o filme que adiei bastante porque queria ler antes, e quem sabe depois role uma resenha dupla aqui comparando as duas obras!
Categories: Uncategorized

5 Comments

[ Livro ] Perdido em Marte – Andy Weir

  1. Já li outras vezes a repeito desse livro e, devo confessar, penso que a história seja bem interessante, até porque não sou acostumada a ler livros desse gênero. Ultimamente leio mais romances.
    Bem, assim como você fez, já me deu muita vontade de abandonar certos livros, mas não podemos fazer isso, né? Penso que livros devem ser lidos até o final, independentemente de como seja.
    Enfim, já tive e ainda tenho curiosidade pra lê-lo!

    Beijos <3
    http://vorazesleitoras.blogspot.com/

  2. Muita gente me disse que essa foi a leitura do ano, e eu fiquei com bastante vontade de ler! Ainda não vi o filme, e acho que, considerando a lista assustadora de coisa que eu tenho pra ler, o filme vem primeiro! Até porque aí eu não odeio o filme e me surpreendo com o livro. Plano de ataque clássico e que sempre dá certo.

    Sentimentaligrafia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *