Uncategorized

Ele deve te fazer se sentir linda

 
Eu já falei sobre a importância do amor próprio, ele é fundamental para qualquer relacionamento, a gente têm que se amar e se valorizar, mas não dá para negar a importância que nossos namorados têm sobre nossa autoestima, o peso é grande e eles são capazes de inflar esse amor ou transforma-lo em uma rosa murcha.
Eu já passei por relacionamentos ruins onde a outra pessoa me fez beirar a depressão, mas hoje, mais velha, vejo que aprendi muito de mim mesma depois disso tudo. A raiva pelo que passei talvez nunca vá embora, assim como a força que eu aprendi a ter.
Eu me sentia insegura e por culpa disso me tornei ciumenta e possessiva e o pior? achava que tudo era minha culpa, eu via defeito no meu nariz, no meu pneuzinho na barriga e nas minhas estrias que hoje já nem ligo.
Em relacionamentos antigos eu sofri, por minha pele não ser clara o suficiente, por ter pouco peito, por ter uma voz muito fina, por ter dentes tortos, por ser escrava da chapinha e não poder beijar na chuva, por não ser tão inteligente e outros defeitos que me faziam me amar menos, no meu relacionamento anterior que durou três anos, minha insegurança nasceu cedo, em virtude da insegurança dele, que não me deixava ter amigos homens e insistia que eles queriam apenas “me comer” por que eu não era nem um pouco especial e quem iria querer minha amizade ou meu amor a não ser ele, meu “príncipe” devoto?
Eu não fiquei com “sequelas” desses relacionamentos nocivos, mas nem
todo mundo percebe que a culpa é do outro assim como eu fiz, a verdade é
que a gente só quer ser amada e aceita pela pessoa que escolhemos
estar.
Hoje eu tenho um namorado que respeita e ama a pessoa que eu sou, mesmo nos dias em que como de mais e fico parecendo um balão prestes a estourar, ele valoriza minhas escolhas e se eu me sinto bem com elas, ele me apoia de corpo e alma.
Hoje eu sou bem mais gordinha, não chego nem perto de um 38 quem dirá um 36 de anos atrás, mas nunca me senti tão bem e amada, me libertei de coisas que eu achei que seriam pra sempre, tipo a chapinha, comecei a aceitar quem eu sou e me amar desse jeitinho.
É claro que ainda quero mudar algumas coisas em mim, especialmente meus hábitos alimentares (coisa que ele têm ajudado bastante inclusive) e a me livrar desse pneuzinho na barriga que só cresce, mas sem neura, sem pressão, afinal quando essas coisas começam a me incomodar de verdade ele tá lá pra dizer que eu sou linda.
Da mesma forma que o Amor Próprio é importante, ser amada do jeito que você é por aquela pessoa especial também te faz maravilhas, um amor depende do outro, quando você aprende a se valorizar a pessoa ao seu lado sente isso e a partir dai, podem ser mil maravilhas.

18 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: