vida fora das redes sociais
Desenvolvimento Pessoal

Você está vivendo fora sua vida fora das redes sociais?

Você está vivendo fora sua vida fora das redes sociais?

As pequenas e triviais coisas que muitas vezes tomamos como garantidas em nossas vidas, muitas vezes são a fonte da alegria verdadeira, da vontade de viver, as “grandes coisas” que supostamente nos dão mais satisfação (como ser promovido, ter 100k seguidores no Instagram, ter abs ou qualquer outra coisa de grande escala) nem sempre contribuem realmente para a plenitude da vida.

  • De que pequenas coisas eu estou falando?
  • A luz do sol entrando no meu quarto pela manhã
  • Ter tempo para passear com meu cachorro
  • Uma sessão de jogo de tabuleiro com meu noivo
  • Um dia passado na praia acompanhado de peixe e batata frita
  • Passear no shopping tomando uma casquinha de sorvete
  • Uma noite bem dormida

Tenho certeza de que você também pode ser feliz com coisas assim.

Você se lembra da última vez em que você não estava perseguindo alguma fantasia de “fazer isso acontecer”? Só então você seria capaz de sentar e realmente respirar o que o dia tem para oferecer. Só então você vai voltar para as coisas que você sempre quis fazer, mas nunca teve tempo para isso.

Um dia, você vai fazer “essa coisa” acontecer, mas você vai empurrar para amanhã, para a próxima semana e talvez até para o próximo ano e as coisas que realmente importam, vão ficar esperando.

Em vez de esperar até o dia de Ano Novo para marcar algo na nossa lista de metas e sonhos, por que não resolvemos tornar cada dia mais vivo? Eu só posso imaginar a quantidade de energia positiva que surgiria de saber que este dia foi uma nova oportunidade para começar de novo e seguir com o que você disse que faria.

Fazemos todos esses desejos bem-intencionados a cada ano apenas para deixar que os ventos da vida cotidiana os levem embora. Ao fazer isso, nós inadvertidamente entregamos nossas necessidades internas em troca das pressões exercidas por forças externas.

Em vez de equilibrar essas necessidades para manter nossos desejos, nós sacrificamos o que é mais importante para nós, a fim de fazer face às despesas do dia-a-dia. Isso é o que as pessoas querem dizer quando dizem que você existe, mas não vive.

Acredite ou não, a ocupação não é um modo de vida.

Quando foi a última vez que alguém, incluindo você, NÃO estava ocupado?

É uma prisão que criamos para nós mesmos, disfarçada como uma vida de valor. Por estarmos ocupados, podemos ignorar todas as outras promessas que fizemos a nós mesmos até que chegue a hora certa. Dessa forma, podemos nos justificar em calar a boca quando deixamos de lado nossa percepção de como estamos realmente descontentes com o modo de vida em que nos instalamos.

Deveríamos estar realmente dedicando mais nossa atenção e energia para gerar nossa própria felicidade.

Então como?

Através da maximização dos nossos recursos disponíveis.

Claro, algumas coisas valem a pena exigir o tempo certo e compromisso de longo prazo de energia para ver o retorno de nossos investimentos. Não podemos ser crianças de 5 anos que fazem o que queremos quando queremos. A vida não funciona assim.

O que podemos fazer é aproveitar ao máximo os recursos à disposição atual. Olhe a sua volta. Quais detalhes você está perdendo a cada dia? Achamos que podemos parar e cuidar das plantinhas logo cedo pela manhã, mas nenhum pôr do sol é o mesmo, alguns momentos simplesmente não voltam.

Você não precisa ir em um cruzeiro para as Bahamas para ser feliz agora. Embora um pouco de vitamina D não vai fazer mal, caso você possa tirar um tempinho para tomar sol.

Desde que você consiga ver o pôr do sol e aprecie totalmente e resista ao desejo de colocá-lo no Instagram.

Você está vivendo.

Eu sinto como se estivéssemos esperando até postarmos algo incrível no Instagram para validar e apreciar totalmente nossas próprias vidas. O fato de outras pessoas reconhecerem nossos pequenos ou grandes momentos não deve ser o foco principal ou a lente através da qual vemos e experimentamos o mundo.

Metade das pessoas que você segue no Instagram e distribui curtidas no seu horário de almoço não vai fazer trilhas na Tailândia a cada duas semanas. Esses momentos são como partes sublinhadas de nossas histórias, não os capítulos completos.

A história de todo mundo é diferente, e se ter aquela mansão enorme vai satisfazê-lo, então que assim seja. Todos nós queremos coisas diferentes na vida e somos merecedores de nossas melhores vidas. Mas não desperdice o que o Universo está lhe oferecendo agora pela aceleração da dopamina de conseguir algo que você sempre quis fazer no futuro.

Não estamos todos vivendo nossos Instagrams.

Responsabilidades como um trabalho, filhos ou ir à faculdade não significam que temos de sacrificar o que está disponível para nós no presente por algo surpreendente que pode ou não acontecer no futuro.

Ao fazer isso, você está prendendo a respiração em vez de absorver completamente o que a vida tem a oferecer agora. Fazer um esforço consciente para aumentar sua consciência das coisas boas ao seu redor agora o aproximará de onde você quer estar no futuro, criando uma base sólida de gratidão a partir da qual construir e alcançar o momento em que você atingir esses objetivos ainda mais satisfatórios, porque você aprendeu a viver feliz sem eles.

Todo o resto é apenas cereja no topo do bolo.

Agora eu vou assistir um pouco de Netflix ainda usando meus pijamas e não vou postar sobre isso nas redes sociais.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: