Como organizar suas finanças: 9 passos para fazer na prática

Categorias Finanças

Se você é como a maioria das pessoas, provavelmente não está onde deseja financeiramente. Mas você pode fazer para melhorar essa situação. Tudo começa pela organização.

Viver bem significa estar no controle de suas finanças. E administrar suas finanças pessoais às vezes pode parecer um trabalho de tempo integral.

Você deve aprender a organizar suas receitas e despesas de uma forma que contribua para o seu sucesso financeiro.

A falta de organização pode prejudicar suas finanças. Perder o prazo de pagamento das contas pode levar a taxas atrasadas, e não manter o controle de sua conta bancária pode causar taxas de cheque especial.

Para colocar suas finanças em ordem, primeiro você precisa decidir o que espera realizar. Você quer economizar para sua aposentadoria, férias, educação, um carro novo ou uma casa? Você espera pagar dívidas ou criar um fundo de emergência? Passe algum tempo identificando seus objetivos financeiros – grandes e pequenos – e coloque-os no papel.

Aproveite o tempo para plantar as sementes para o seu futuro, criando um plano com metas claras e um cronograma específico.

Como organizar suas finanças na prática

Felizmente, organizar suas finanças não é tão difícil quanto parece. Depois de ter seu orçamento, sua papelada e suas contas em ordem, suas finanças pessoais serão mais fáceis de gerenciar e você não se encontrará fazendo malabarismos com pagamentos ou questionando se terá dinheiro suficiente para ajudá-lo até o próximo dia de pagamento.

Se você está pronto para começar a limpar suas finanças, essas etapas te ajudarão no caminho:

Mantenha suas contas organizadas

O primeiro passo para organizar sua vida financeira é simplesmente listar suas contas. Existem três maneiras de fazer isso – o simples método de planilha, o caderninho, ou os aplicativos de controle financeiro.

Você sabe quanto você gasta por mês? Se não, agora é a hora de descobrir. Acompanhe os seus gastos ao longo de um período de um mês para descobrir exatamente para onde vai todo o seu dinheiro. Você está gastando muito em café e lanches? Você está ficando para trás em suas metas de poupança ou gastando mais do que ganha?

No final do mês, você deve ter uma resposta para todas essas perguntas.

Registre suas receitas e despesas

Receitas: Liste qualquer renda que você receba, como seu salário, renda extra, freelas, vendas, comissões, etc.

Despesas: Liste suas despesas mensais totais, uma por uma, comece pelas despesas fixas (as que você tem todos os meses e não variam muito).

A planilha ou o método de lista

Esta é a maneira tradicional de acompanhar tudo. Basicamente, você mantém uma planilha ou lista de todas as suas contas e as atualiza manualmente todo mês, à medida que paga suas contas.

Uma das melhores planilhas que já usei é a Planilha Financeira Descomplicada. É um download gratuito, então confira.

Configure lembretes ou automatize seus pagamentos

Depois de saber quais contas você precisa pagar, você estará em uma posição melhor para ficar em dia com seus pagamentos. E, uma maneira de simplificar e simplificar o processo de pagamento de contas é configurar lembretes.

Faça uma lista de todas as contas que você está esperando e tome nota de todas as datas de pagamento. Uma vez que você discriminada as datas, utilize uma agenda, um calendário de parede, alertas no seu celular, etc, para definir um alerta para lembrar de um pagamento futuro.

Qualquer que seja o método usado, ele servirá a mesma função: ajudará você a lembrar onde seu dinheiro precisa ir e quando.

Automatizar seus pagamentos de contas é outra maneira de simplificar o processo de pagamento de contas. Você pode configurar transferências e pagamentos automáticos por meio do seu banco on-line, o que garante que você nunca atrase um pagamento.

Mantenha as contas em um só lugar

Mesmo que a maioria das suas contas chegue eletronicamente, você ainda precisa de um lugar para aquelas que chegam pelo correio.

Para armazenamento, mantenha suas contas perto de sua mesa ou onde quer que você escreva cheques ou pague contas online. Invista em um arquivo simples ou em uma pasta.

Pague contas no mesmo dia em que você receber

Se você tem dinheiro disponível em sua conta bancária e não tem outras cobranças de cartão de débito ou pagamento de contas que possam causar um cheque especial, pague suas contas assim que recebê-las.

Se você achar que tem muitas contas vencendo no mesmo dia, espaçar os pagamentos pode te ajudar a se sentir mais no controle de suas finanças. Você pode conversar com sua empresa de cartão de crédito para alterar seu ciclo de faturamento, para que possa efetuar todos os seus pagamentos sem dificuldades financeiras durante o mês.

Avalie e pague suas dívidas

Avalie quanto você deve e quanto está pagando em juros.

Para obter uma taxa de juros mais baixa, você pode considerar o refinanciamento da sua divida, pedindo a seus credores uma taxa de juros mais baixa ou consolidando suas dívidas.

Uma vez que você sabe quanta dívida você tem e quantos juros você tem que pagar, você pode criar um plano para eliminar suas dívidas. Se você consolidou seus débitos, só terá um pagamento para cada mês, o que simplifica as coisas. Se você tem vários débitos, existem diferentes abordagens que você pode usar.

A abordagem de “avalanche” concentra-se no pagamento da dívida com a maior taxa de juros. Depois de eliminar o saldo com a maior taxa de juros, você passa para o saldo com a próxima maior taxa de juros e assim por diante. A abordagem de “bola de neve” envolve atacar primeiro seu menor saldo, depois passar para o próximo saldo menor até que tudo seja pago.

Seja qual for o método escolhido, é importante manter o ritmo e recompensar-se com cada marco de dívida que você conquistou.

Comece a economizar dinheiro

Guardar dinheiro não só nos dá paz de espírito, mas também garante que teremos algo durante um aperto financeiro. Emergências financeiras – uma perda de emprego, redução de horas, uma doença, veículo principal ou reparos domésticos – podem ocorrer a qualquer momento, e durante esses momentos, ter dinheiro em mãos pode nos impedir de recorrer ao crédito e acumular dívidas.

Consulte a pessoa com quem você compartilha contas

Seja seu cônjuge, amigo, ou parente. Digamos que seu cônjuge tenha o dia de folga e decida ir almoçar e jogar vídeo game com um amigo. Quando você chegar em casa, você é informado sobre essa tarde de diversão. O que não lhe é informado são os R$ 150 gastos em meio a festividades de folga.

Ter um bom dialogo financeiro é necessário!

Crie um orçamento

Depois de estabelecer uma lista de metas financeiras e analisar de perto seus hábitos, é hora de criar um orçamento que reflita como você deseja gastar seu dinheiro. Para criar um orçamento efetivo, comece com uma planilha de orçamento, onde você reunirá todas as suas demonstrações financeiras, registrará suas fontes de receita, criará uma lista de despesas mensais e fará ajustes nessas despesas.

Então, você vai querer aprender a orçamentar seus gastos anuais e dividir isso para desenvolver um plano de gastos mensais.

Mantenhas suas finanças organizadas!

Organizar suas finanças é uma parte importante para você voltar à trilha financeira certa, mas quando as responsabilidades se acumulam e a vida fica agitada, tendemos a esquecer de organizar as finanças e deixamos que elas escapem. Isso acontece com o melhor de nós, por isso, se sua casa financeira não estiver em ordem, não desanime.

Assim como você limpa a sua casa, a limpeza de suas finanças ajuda a manter sua vida – e suas finanças – organizadas.

Viu como não é difícil organizar suas finanças?

Cearense, criadora de conteúdo digital e estudante de jornalismo, eu sou a Cecilia e aqui no Gotas de Café você encontra todas as coisas que eu amo, que me inspiram e me fazem feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *